Se não fosse para Claudine e Pablo, responsáveis, junto com o pessoal da equipe, da Incubadora Tecnológica Natal Central nunca teria mergulhado de cabeça num assunto tão articulado como os OKR… até conseguir a certificação internacional OKRCP.

Certificação Internacional OKRCP

OKR, Objective and Key Result (ou Objetivos e Resultados Chaves) é uma metodologia de gestão de metas focada em agilizar ao máximo o funcionamento interno da empresa quando o assunto é organização de metas e rastreamento de atividades.

Na contramão de como muitas vezes é apresentada, ao meu ver, a metodologia não é nada simples e prevê um bom tempinho dedicado para poder “subir até o topo da montanha” e finalmente observar plenamente o panorâma. Digo isso porque, dedicando pouca atenção achando – erroneamente – que fosse algo simples de se fazer, em dois anos não consegui apreciar plenamente a metodologia chegando às vezes até a me atrapalhar na hora de apresentar o resultado. Por isso agradeço a paciência dos anjos da incubadora.

Quando no final de 2020, em plena pandemia, em vez de me aglomerar em festas de Natal e virada do ano passei uma boa semana dia e noite estudando esta metodologia (decidi subir a montanha), entendi finalmente a articulação, como de fato pode ajudar minha empresa e como será útil no acompanhamento de projetos de marketing para os meus clientes.

Neste artigo – dividido em duas partes – quero só despertar sua curiosidade sobre como a metodologia OKR (Objetivos e Resultados Chaves) pode turbinar sua empresa. Você vai encontrar aqui alguns links para aprofundar seu conhecimento e, claro, caso queira saber mais é só agendar um diagnóstico gratuito comigo, certo? Vamos lá.

OKR  e sua origem

Objetivos e Resultados Chave - História OKR Objectives and Key Results

Fig. 1 – História dos OKR

A gênese dos OKR é atribuída a Andy Groove, húngaro, imigrado nos EUA, empregado na Intel da qual chegou a ser presidente. Era 1968, imagina, nem o 8086 existia. Na época Intel estava produzindo memórias e não estava indo tão bem. Aí um “pivot” da empresa para microprocessadores.

Foi aí quando Andy pensou em introduzir uma evolução da gestão MBO (Management Business Objectives – Gestão por Objetivos), metodologia elaborada por Peter Drucker, austríaco, imigrado nos EUA, que foi adotado por empresas como HP.

Não vou descrever muito em detalhes as diferenças entre as duas. Só vou dizer que a metodologia OKR deu tão certo que, se Intel hoje é a Intel que todos conhecemos, é devido também graças ao gerenciamento feito.

Dentro da Intel, junto com Andy Groove, trabalhou John Doerr, americano, que começou trabalhar na Intel em 1974 como vendedor, para escalar a carreira até virar investidor. John entendeu o funcionamento dos OKR tanto que “exportou” a metodologia OKR para outras empresas.

Nem todas as empresas aceitavam aquela metodologia. Tinha quem queria mudar algo, quem não se encaixava de jeito nenhum (mindset empreendedor diferente) e por aí vai. Quem aceitou a metodologia “as is” – assim como está – foi Larry Page, americano, co-fundador da Google junto com Sergey Brin, russo. E é aí que acontece a “mágica”. Quando você ler o livro Measure Whats Matters (Avalie o que Importa) vai entender. Só vou deixar um pequeno trecho aqui.

Fig. 2 – Trecho da obra Measure What Metter

Em suma, John Doerr investiu quase 12 milhões de dólares na Google e, coincidência, quando propôs os OKR foram aceitos “sem problemas”.

É claro que podemos pensar que investiu tanto que pôde “impor” o próprio sistema, mas vamos lá.. você acha que um cara que investe tão pesado numa empresa, vai propor um sistema de gestão que não funciona… só para agradar o ego dele de impor alguma coisa?.

Procurando um pouco na internet, parece que em 2004 o valor do investimento se valorizou tanto que chegou em volta de $3bi (bilhões de dólares). Aqui o artigo da CNet.

Fig. 3 – Capa do livro Measure Whats Matters

Conclusões da parte 1

Até agora conversamos sobre como a metodologia nasceu e como virou tão famosa. Pelo que li no livro, não é algo que vem sendo aplicado a pequenos empreendedores indecisos sobre o próprio futuro, mas uma ferramenta usada para dirigir “grandes navios”. Também vimos que grande parte da teoria e aperfeiçoamento veio da Europa com Drucker e Groove.

Você já encontrou algumas referências ao longo do texto e, caso tenha interesse, sinta-se à vontade para aprofundar e entender melhor como funciona.

O Google quando implementou a metodologia OKR em 1999 já tinha 40 colaboradores, como uma empresa de 2 ou três pessoas poderia se beneficiar dos OKR?

Na segunda parte deste artigo vou abordar o funcionamento e como podemos começar “já grande”.

Alguns links úteis:

 

About the Author: Mirko Lamberti

Mirko Lamberti
Fundador e CEO da Kestratégia, empresa que entrega inteligência de marketing e comunicação para pequenas e médias empresas. A carreira de Mirko Lamberti começa como programador e analista de banco de dados profissional, para chegar ao ensino como professor de informática a processos operacionais e também consultor de marketing por mais de 15 anos. Hoje, graças à experiêcia técnica e à didatica adquirida ao longo dos anos consegue elaborar uma estratégia e acompanhar as empresas para conseguir os próprios objetivos de marketing.
Published On: fevereiro 3rd, 2021 / Categorias: Marketing Strategy /

Vamos bater um papo

Entenda os pontos cegos do seu marketing e como alavancar seu faturamento.

Agendar agora